domingo, 28 de junho de 2009

DESAPARECIDOS e ARMAÇÕES DO AMOR - dois filmes BEM diferentes!!!

Olá

Nesse final de semana eu consegui ver dois filmes: Desaparecidos e Armações do Amor. O primeiro é mil vezes superior, mas mesmo assim vou comentar os dois.

1º filme: DESAPARECIDOS (Trade, EUA/Alemanha, 2007)

Eu tenho o filme Desaparecidos já a algum tempo, porém eu não me interessava muito em ver. Já tinha ouvido muitos comentários positivos, mas mesmo assim eu não conferia porque sabia que era sobre tráfico de crianças e mulheres, e isso por si só já é bem revoltante e chocante.

Sinopse: Adriana (Paulina Gaitan) é uma garota de 13 anos da Cidade do México, que é seqüestrada por traficantes sexuais. Jorge (Cesar Ramos), seu irmão de 17 anos, parte a uma desesperada missão para resgatá-la. Presa e aterrorizada por uma rede ilegal de homens violentos, sua única amiga é Veronica (Alicja Bachleda), uma jovem polonesa enganada e raptada pela mesma gangue criminosa. Ao seguir os passos dos seqüestradores, Jorge conhece Ray Sheridan (Kevin Kline), um policial do Texas que perdeu sua filha para o tráfico sexual. Juntos eles unem forças para encontrar e salvar Adriana.

É um ótimo filme, que apesar do baixo orçamento (apenas US$ 12 milhões) conseguiu surpreender e mostrar um pouco da crueldade dessas gangues de traficantes sexuais. É horrível imaginarmos que isso existe e que muitas mulheres e crianças são raptadas ou enganadas, pois elas imaginam que vão para os EUA trabalhar de babá ou qualquer outra coisa, mas que na verdade vão ser escravas sexuais ou vendidas em um leilão pela internet. O filme é bastante desesperador, não é uma história para entreter e sim para nos informar que essa barbaridade existe. Kevin Kline está incrível como sempre, mas quem surpreende são os jovens atores Cesar Ramos e Paulina Gaitan, que faz a menina raptada. RECOMENDO MUITO.

2º filme: ARMAÇÕES DO AMOR (Failure to Launch, EUA, 2006)

Eu gosto bastante das comédias românticas, uma vez que são filmes com o intuito de entreter, somente isso e nada mais. No entanto já estou cansado de ver o Matthew McConaughey nesse tipo de filme. Meu Deus, será que ele pensa que um dia vai estar com 80 anos e ainda vai fazer filmes nesse estilo: ACHO QUE A RESPOSTA É SIM!

Sinopse: Tripp (Matthew McConaughey) é um homem de 35 anos que ainda curte as mordomias de morar na casa dos pais. Desesperados, seus pais resolvem bolar um plano para que ele tome um jeito na vida: contratam Paula (Sarah Jessica Parker), uma mulher bela e talentosa cujo trabalho é seduzir seus clientes e convence-los a sair de casa e viverem uma vida independente. No entanto, o que Paula não sabia é que iria se apaixonar por Tripp e que sua missão seria muito mais difícil, já que de tão perfeito ele começa a desconfiar se aquele romance era real.

É um filme totalmente previsível. Adoro a Sarah Jessica Parker, porém a única graça do filme é a bela Kit, a amiga estranha e um pouco perturbada de Paula, interpretada pela ótima atriz Zooey Deschanel. É dela as únicas cenas que eu achei mais divertidas. CONFESSO QUE ME DECEPCIONEI.

Até mais =D

segunda-feira, 22 de junho de 2009

ANJOS DA VIDA, TEMPO DE RECOMEÇAR E SE EU FOSSE VOCÊ 2 - um post diferente do habitual

Olá

Hoje eu vou fazer um post diferente do que normalmente eu faço. Neste final de semana eu assiti a três filmes e os três me agradaram, cada um com sua peculiaridade.

1º filme: ANJOS DA VIDA - mais bravos que o mar (The Guardian, EUA, 2006)

Este, dentre os três, foi o que mais me agradou, pois conseguiu me surpreender.

Breve sinopse: o grande nadador de resgate Bem Randall (Kevin Costner) é o único sobrevivente de um acidente fatal causado por uma tempestade. Depois do trauma causado pelo acidente ele é enviado para ensinar, contra sua vontade, na Escola de Elite - o programa de treinamento que transforma jovens recrutas nos melhores e mais corajosos nadadores de resgate.

Até aí a história Parece ser bem clichê – e as vezes é, não posso negar. Na escola, Bem reformula o programa de treinamento com seus métodos inéditos e pouco convencionais. Para ensinar os estágios da hipotermia, por exmplo, ele coloca todos os seus alunos em uma piscina cheia de gelo. No entanto, um aluno parece se destacar entre a turma. Este é Jake Fisher (Ashton Kutcher), um destemido campeão de natação. Randall vê potencial em Fisher para se tornar um grande nadador de resgate, caso consiga equilibrar seu talento ainda não-lapidado com o lado emocional e a dedicação que a tarefa exige.

As cenas de resgate são muito bem feitas e muito emocionantes também. É uma bela homenagem a guarda costeira dos EUA e de como esses homens enfrentam as maiores dificuldades para salvar vidas, nem que isso possa custar as suas. RECOMENDO MUITO!

2º filme: TEMPO DE RECOMEÇAR (Life as a House, EUA, 2001)

Este também me emocionou bastante, mas a história não é nenhuma novidade.

Breve sinopse: Após descobrir que está com câncer, George Monroe (Kevin Kline) decide aproveitar o tempo que lhe resta de vida para se aproximar de Sam (Hayden Christensen), seu filho problemático e rebelde, e fazer as pazes com Robin (Kristin Scott Thomas), sua ex-esposa.

Como George é um arquiteto, ele decide derrubar sua velha casa num penhasco a beira praia, herança dos pais, para construir a casa dos seus sonhos. A princípio, seus planos parecem malucos. Os vizinhos desdenham dele. Porém, o mais interessante nesse filme é que conforme a casa vai ganhando forma, George vai também construindo um relacionamento mais forte e apagando as mágoas deixadas por ele nas pessoas que ele ama. É UMA LINDA LIÇÃO DE AMOR – RECOMENDO!

3º filme: SE EU FOSSE VOCÊ 2 (Brasil, 2009)

Depois de dois filmes de drama eu precisava de uma comédia e eis que vejo Se Eu Fosse Você 2, um grande sucesso nacional.

Breve sinopse: Cláudio (Tony Ramos) e Helena (Glória Pires) estão prestes a se separar, o que faz com que ele passe a morar na casa de Nelsinho (Cássio Gabus Mendes). Após uma grande discussão na primeira reunião do divórcio, eles discutem no elevador e mais uma vez trocam de corpos. No entanto, a gravidez de Bia (Isabelle Drummond), filha adolescente do casal, só faz complicar a vida já complicada dos dois.

Com as excelentes atuações de Tony Ramos e Glória Pires o filme consegue divertir muito, sem precisar ser escancarado e bobo. Confesso que a história também é bem clichê, mas a diversão é garantida. QUEM GOSTOU DO PRIMEIRO COM CERTEZA VAI GOSTAR DESTE!


PS: AI,AI. CHEGUEI A CONCLUSÃO QUE EU GOSTO DE FILMES CLICHÊS =D

Até mais.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

O EXTERMINADOR DO FUTURO: a salvação - poderia ser: o resgate


Olá

Ontem, depois de adiar muito, consegui conferi o Exterminador do Futuro 4: a salvação nos cinemas. Mas antes de falar sobre o que eu achei do filme eu vou comentar o que muito eu li, tanto nos sites especializados quanto nos blogs que eu acompanho, a respeito desse filme.

Muito se falou que o filme não é bom, tem um enredo fraco, muitos detalhes da história ficaram esquecidos, a atuação do Cristian Bale não é das melhores, o personagem John Connor não é do jeito que imaginavamos nos outros filmes e como consequência, uma continuação seria perda de tempo. Realmente concordo com parte de muitas dessas críticas, mas de modo geral o filme me agradou muito.

Sinopse: Passado no pós-apocalíptico ano de 2018, O Exterminador do Futuro - A Salvação (Terminator Salvation) é estrelado por Christian Bale como John Connor, o homem predestinado a liderar a resistência humana contra a Skynet e seu exército de robôs Exterminadores. Mas o futuro no qual Connor foi criado para acreditar é parcialmente alterado pela chegada de Marcus Wright (Sam Worthington), um estranho cuja última memória é a de estar no corredor da morte. Enquanto a Skynet prepara seu massacre final, Connor e Marcus embarcam numa odisséia que os levará até o coração das operações da Skynet, onde eles descobrirão o terrível segredo por trás da possível aniquilação da raça humana.

Como a história inteira gira em torno do resgate de Kyle Reese (pai de John Connor) das garras da Skynet, este filme poderia se chamar Exterminador do Futuro 4: o resgate. Mas enfim, as cenas iniciais são de muita ação, assim como no decorrer do filme. Não vou me aprofundar nos detalhes para não estragar a surpresa dos que ainda não viram. Mas o que eu pude ver é que o diretor McG gosta muito de cenários reais, as imagens no deserto são ótimas e as sequências de perseguição, tanto de caminhão quanto das naves exterminadoras são de tirar o fôlego.

Sendo cinéfilo, eu tento me colocar no lugar dos personagens dos filmes que assisto. Viver em um mundo dominado pelas máquinas onde as pessoas têm que se esconder para sobreviver com certeza é terrível e é isto que nos choca no filme. Vemos pessoas presas como animais e outras senso abruptamente puxadas pelos grandes robôs exterminadores.

Christian Bale como John Connor não surpreende e as vezes soa até como falso. Mas ele consegue cumprir seu papel no filme. No entanto, o personagem que chama mais atenção é o novato Sam Worthington que vive (SPOILER, se quiser ler continue a frase ao lado) o robô híbrido - metade humano/metade máquina - Marcus Wright. Ele tem um papel fundamental para o decorrer da história e o seu desfecho.

O que sentimos no final do filme é um gostinho de quero mais e certa decepção, e alívio ao mesmo tempo, por saber que a história não acaba alí. Com relação a viagem no tempo, realmente esse filme não aborda nada disso, mas com certeza nos próximos esse tema será melhor abordado.

Falar que é o melhor filme de Terminator é bobagem, todos sabemos o quanto o primeiro e o segundo filme são superiores as suas sequência. Qualquer comparação com os filmes anteriores seria inevitável, mas mesmo assim McG conseguiu dar um novo gás a franquia, fazer um filme novo - com idéias antigas, é claro - que conseguiu agradar a nova geração de fãs que não conheciam ou conheciam em parte a franquia Terminator.

Estão previstos mais dois filmes para formarem uma nova trilogia de Terminator, se assim acontecer, Christian Bale já está confirmado nas sequências. Estou muito ansioso e feliz por essa história não acabar, assim podemos futuramente continuar conferindo a batalha dos Exterminadores e a Skynet contra a raça humana e os integrantes da resistência.

Como fã: GOSTEI MUITO DO FILME E RECOMENDO... Como fã também: EXIJO MAIS PARA OS PRÓXIMOS FILMES e uma batalha corpo a corpo, ou seria corpo a máquina, de um exército de pessoas contra um exército de robôs exterminadores - seria muito legal!!!! (rsrs)

PS: Notei já a algum tempo que os donos dos blogs que eu acompanho normalmente respondem as comentários dos leitores no próprio link destinado a comentário. Gostei disso e a partir desse post também vou aderir a este método.

Até mais =D

Confiram o trailer do filme abaixo:

segunda-feira, 15 de junho de 2009

MARLEY E EU - um filme que merece ser visto, de coração...


Olá


No último final de semana eu vi um filme que me emocionou muito, mas ao mesmo tempo também me divertiu. Mesmo sem nunca ter tido um cão na minha vida, apenas gatos e duas calopsitas, eu pude perceber como o filme Marley e Eu é um filme real, verdadeiro e acima de tudo sincero.

Sinopse: O filme é baseado no best-seller homônimo escrito por John Grogan. Mostra a vida dos jornalistas John (Owen Wilson) e Jennifer Groganr (Jennifer Aniston) que se casaram recentemente e decidiram começar nova vida na cidade praiana de West Palm Beach, na Flórida. Lá , eles iniciam uma nova vida, conseguem empregos em jornais diferentes e enfrentam as dificuldades e alegrias de uma vida de recém-casados. No entanto, a rotina dos dois muda totalmente quando John decide adotar um cachorro para sentir o gosto da paternidade. Só que o cão é terrível, apronta diversas travessuras e transforma a vida do casal numa verdadeira montanha russa de emoções.

Marley, como foi chamado o cachorro, surpreende o casal logo nos primeiros dias. De um fofo cãozinho, Marley se transforma em um labrador enorme de mais de 40 quilos. Ele arrebenta portas por medo de trovões, rompe paredes de compensado e alambrados, bebe água do vaso sanitário, comia praticamente tudo o que via pela frente, incluindo almofadas e jóias.

Apesar das travessuras, Marley sempre foi um cachorro muito companheiro que acompanhou os momentos felizes e tristes do seus donos. Desde a chegada do primeiro filho dos dois, a mudança de cargo de John no jornal, a chegada do segundo filho, o pedido de demissão de Jennifer do jornal para cuidar dos filhos, as brigas do casal e a chegada do terceiro filho.

O mais bacana no filme é a lição que ele dá, de como os animais – cachorros, gatos, passarinhos etc – são capazes de amar as pessoas do jeito que elas são e de como esse amor faz bem pra gente. Um animal de estimação é mais do que um simples bicho, é um integrante de nossa família.

Confesso que fiquei receoso por ver este filme, achei que poderia ser mais um Beethoven, mas pelo contrário. Apesar das travessuras do Marley, nós vemos que é uma história real, muitos cachorros realmente são como ele. Me emocionei várias vezes porque o filme me fez lembrar uma gata que eu tinha que foi meu primeiro animal de estimação, ela era linda.

Ufa, deixo a dica então, para quem não viu: VEJA! E para quem viu: REVEJA algum dia. É UMA LINDA HISTÓRIA DE AMOR!!!

Confiram o trailer abaixo:


sexta-feira, 12 de junho de 2009

A VIDA NUM SÓ DIA - um filme delicioso...


Olá

Apesar de adorar filmes de drama e terror, esses dias eu estava querendo ver uma história mais leve. E eis que assisto A Vida Num Só Dia (Miss Pettigrew Lives for a Day, 2008): uma comédia deliciosa, como está escrito no cartaz do filme.

Sinopse: A história trata da vida da Senhorita Guinevere Pettigrew (Frances McDormand), uma típica governanta inglesa cheia de princípios e moral que se vê despedida de seu emprego por não se adaptar a forma de vida de sua patroa. Sem casa e sem comida, a Senhorita Pettigrew decide dar uma volta por cima e mudar sua atitude. Assim, rouba o cartão da agência de empregos e vai trabalhar como assistente da aspirante a atriz e cantora, Delysia Lafosse (Amy Adams). Delysia precisa de ajuda para conduzir sua vida profissional, que está em crise por conta de três homens que a cercam: Michael, um devoto pianista; Nick, um intimidador dono de um clube noturno; e Phil, um sensível e jovem empresário. Já Pettigrew sente-se atraída pelo galã Joe, um designer bem sucedido que está noivo da orgulhosa crítica de moda Edythe.

O filme foi uma bela surpresa para mim. A Frances MacDormand está maravilhosa como sempre, ela consegue interpretar a governanta Guinevere de forma impecável. Já a Amy Adams essa sim é uma graça de atriz, sua voz doce, cantando ou não, encanta qualquer um.

O filme foi baseado em um livro homônimo de Winifred Watson, é uma história bastante cativante, pois nos vemos envolvidos com a personagem da Frances McDormand que precisa se adaptar a vida conturbada da jovem atriz vivida pela Amy Adams.

Guinevere Pettigrew (Frances McDormand) muda sua vida completamente em apenas um dia, e por conseqüência consegue mudar a vida da confusa e ingênua Delysia Lafosse (Amy Adams). Em minutos, a Senhorita Pettigrew vê-se arrastada para um ambiente de glamour e emoção, vivendo novas aventuras e saindo um pouco do seu cotidiano monótono. No entanto, as duas escondem segredos de suas origens e seus verdadeiros sentimentos, mas o que é mais legal na história é como nas próximas 24 horas Guinevere e Delysia vão ajudar-se uma à outra a encontrar o amor.

RECOMENDO MUITO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Confiram o trailer abaixo:



video

sábado, 6 de junho de 2009

SWEENEY TODD - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet: eu adorei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Olá

Gente desculpe a demora pelo post, mas é que aqui no Paraná fez tanto frio essa semana que até me desanimou para ver filme. Eu chegava com tanto frio e com tanta preguiça do trabalho que as únicas coisas que eu queria fazer era comer e dormir enrolado nos cobertores. Porém ontem eu consegui assisti ao filme Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet que uma amiga me emprestou.

Sinopse: Benjamin Barker (Johnny Depp) passou 15 anos afastado de Londres, após ser preso injustamente, deixando sua esposa e sua filha desamparadas a mercê de um inescrupuloso juiz. Ele retorna à cidade ávido por vingança, agora usando o nome de Sweeney Todd. Logo ele decide ir à sua antiga barbearia, agora transformada em uma loja de fachada para vender as tortas feitas pela sra. Lovett (Helena Bonham Carter). Com o apoio dela Todd volta a trabalhar como barbeiro, numa sala acima da loja. Porém o grande objetivo de Todd é se vingar do juiz Turpin (Alan Rickman), que o enviou para a Austrália sob falsas acusações para que pudesse roubar sua mulher Lucy (Laura Michelle Kelly) e sua filha.

O filme foi uma bela surpresa. Ganhou o Oscar de Melhor Direção de Arte, além de ser indicado nas categorias de Melhor Ator (Johnny Depp) e Melhor Figurino. A história gira em torno da vingança de Benjamin Barker (Sweeney Todd) aqueles que contribuíram para a sua prisão e o sofrimento de sua esposa e filha. Ao retornar a sua antiga barbearia, Sweeney Todd conhece a sra. Lovett, dona de uma nojenta loja de tortas, onde baratas andas aos montes. De início a sra. Lovett já sente uma atração pelo Sweeney Todd, desse modo o ajuda em sua vingança.

O interessante do filme é que é um musical. Ver atores cantando é incrível. Para se ter uma idéia, o Johnny Depp nunca havia cantado antes em sua vida, mas após meses de preparação ele conseguiu o papel. Com a Helena Bonham Carter não foi diferente, ela sempre adorou esse musical e sempre sonhou interpretar a sra. Lovett, no entanto o seu maior desafio foi aprender a cantar, coisa que ela só fazia no banheiro, segundo ela.

O filme foi dirigido pelo Tim Burton, sendo este o 6º filme em que o diretor e o ator Johnny Depp trabalham juntos. Os anteriores foram Edward Mãos-de-Tesoura (1990), Ed Wood (1994), A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999), A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005) e A Noiva-Cadáver (2005).

É um filme incrível, com ótimos cenários, uma fotografia linda, ótimas canções acompanhadas por orquestra, o figurino também é lindo e os atores principais incríveis. RECOMENDO MUITO!!!!!!!!!!!!!

Segue o trailer do filme abaixo:

video